Review: Breaking Bad – “To’hajiilee” (S05E13)

vlcsnap-2013-09-09-21h59m44s71
Postado por: Yuri Hollanda

Primeiramente, eu tenho que dizer que esse episódio de Breaking Bad tomou rumos tão inesperados que realmente não me deixou no mesmo estado mental/psicológico que eu estava quando fui ver o episódio.
Os que viram, sabem que não é exagero nenhum, e que Breaking Bad provou ser a série mais ousada e audaciosa que existe. E o telespectador é que agradece. Muito, muito obrigado mesmo roteiristas de Breaking Bad por serem tão incríveis e explodirem a cabeça dos seus telespectadores toda semana. Essa semana em especial.
Pois bem, vamos a narração dos fatos chocantes dessa semana em Breaking Bad.

Após o final espetacular do episódio 12 dessa temporada, onde Jesse entende tudo errado (mais uma vez), e ficamos sabendo que Walter vai pedir um favor ao Tio de Todd (que, pra relembrar a memória de vocês, é apenas um cara que não tem pudor nenhum com gente), especulamos, com certeza, que após as circunstâncias que os protagonistas estão, em meio a uma guerra familiar com armas apontadas inclusive para o próprio pé, Walter mandaria matar Jesse.
Mas nunca é o óbvio que acontece em Breaking Bad. Então, os que já assistiram até que sabem que sempre os roteiristas dão uma maneira de se safar do lógico.

Mas sim, Walter manda matar Jesse. O mais irônico são as falas. “Jesse é como família para mim. Eu quero algo rápido e indolor”. A que ponto você chegou, em Walter? Me Desculpem aos que interpretam esse pedido recheado de “empatia” pelo Jesse uma forma do Walter mostrar que considera o cara, mas não cabe assassinato e amor na mesma frase para mim. Walter só quer mesmo é tirar o dele da reta.
Walter é surpreendido porque eles não querem dinheiro em troca do pequeno favor, e sim que ele cozinhe a famosa metanfetamina dos céus para eles. Walter concorda, relutante, mas aperta a mão do novo colega.

Jesse e Hank juntam tudo e concluem que Walter enterrou o dinheiro todo. Assim, armam uma forma de enterrar Walter na cova que ele mesmo fez para si.

E aí começa o melhor episódio de Breaking Bad, com direito a corrida de carros, trilha emocionante, closes rápidos nas faces de atores, tiroteio e reviravoltas. Acha muito? Multiplique isso por mil! O resultado é o episódio de hoje.

Walter cai direitinho na ligação de Jesse, mandando ele ir para lá se não ele queima o dinheiro todo. Foi incrível ver Walter desesperado dentro do carro, gritando sozinho no telefone, totalmente impotente lutando apenas com uma voz em um telefone.
O que eu realmente amei nessa cena é que foi apenas a voz sombria e rouca de Jesse encaminhando o episódio inteiro. Não MOSTRARAM Jesse falando, foi apenas a voz, alta, sem efeitos para parecer um telefone. Era como a voz na consciência de Walter.

Chegando lá, é claro que não tinha ninguém, e Walter começa a perceber que caiu na armadilha (até tenta quebrar o chip do celular para não ser rastreado). É aí que ele se esconde atrás d’uma pedra quando vê o carro chegando, e então liga para o tio de Todd, e manda-os virem. Eis o erro de Walter… mal ele sabia no que essa ligação iria dar.

Walter aborta a operação quando percebe que é Hank e Jesse que saem do carro. Uma coisa que me chateou foi aquele outro policial em cena. Era pra ser uma cena entre, apenas, Hank, Walter e Jesse! Somente eles!

Walter não vê outra saída a não ser abortar tudo, e se entregar. Pelo menos nisso ele não é tão ridículo, pelo menos isso ele consegue enxergar: que Hank é o lado do bem, ele é do mal. Ele que mentiu, ele que traficou, não Hank.
Manda a gangue não vir mais e sai com as mãos entrelaçadas atrás da cabeça, andando devagar, ajoelhando diante do homem que ele mentiu a vida toda e que outrora era seu melhor amigo, que agora se mostra um homem cheio de ira e sede, muita sede de vingança.

Esse episódio me chocou bastante porque não teve aquele momento “mocinho-se-derrete-pelo-vilão-e-não-mata-mais-ele”. Hank não desistiu, ele iniciou com sangue nos olhos e prendeu Walter com sangue nos olhos. Ligou para Marie para COMEMORAR a prisão, e ela foi totalmente recíproca.

Ele está certo.
Na minha opinião.

E o que eu parecia um final de episódio, transformou-se em um primeiro clímax que nem se comparou ao segundo. Walter preso e imóvel dentro de uma van, Hank e seu parceiro em meio ao deserto, e Jesse dentro do carro, quando a gangue que Walter mandou NÃO VIR, chegam.
Equipados com armas poderosas, e em um número muito maior do que dois, há um momento onde eles ficam só na mira um do outro, para criar um suspense. E acontece que o fim do episódio começa em meio a uma explosão de balas pra lá e pra cá, e termina assim, sem cessar fogo nenhum, filmando bem de perto um Walter se contorcendo para não ser baleado dentro de um carro, gritando em desespero.

Incrível, eu babei mesmo nesse episódio.
Se faltando três episódios para a série acabar tem um episódio desse, não consigo imaginar a season finale.

Nota: 10/10

• Walter chama Jesse de covarde, e mandou matá-lo. Inaceditável.
• Odiei Jesse cuspir na cara de Walter e sair como mocinho, ele tem bastante culpa no cartório também.
• Hank ta demais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: