Primeiras Impressões – Once Upon a Time in Wonderland

20130826-134428.jpgPostado por: Fernando Antônio

Once Upon a Time in Wonderland começa com uma historia que você não conhece, sobre uma historia que você ja conhece… Acho que Once Upon a Time também, não? Sim, as duas séries são irmãs, até de nome. Como admirador da primeira fiquei curioso com Wonderland, todavia, com medo do quão ruim poderia ser, afinal até a série que a originou enfrentou SÉRIOS problemas de roteiro durante, principalmente, sua segunda temporada.

Spin Off ou não, a série nova consegue se desgrudar bastante, personagens, historia inteiramente diferente ao menos é o que deu para achar nos 20 primeiros minutos exibidos na Disney 23 Expo. Nos primeiros minutos também somos apresentados a dois novos personagens do conto clássico (de uma forma bem inteligente e “modificada”) em StoryBrooke com direito a uma participação de um persongem “destaque” de Once Upon a Time (que não vou revelar quem é para não me matarem por spoilers) que vão atrás de Alice.

Alice aqui é apresentada de uma forma meio alternativa a original (mas que pode lembrar, de longe, a apresentada no remake/continuação de Tim Burton), Já adulta, a garota vai para um sanatório após dizer por ai que viu ‘largatas fumantes” “cogumelos que mudam o tamanho” e por ai vai… enquanto ela é interrogada por um dos medicos, vemos os Flashbacks do seu tempo no pais das maravilhas, aqui temos os famosos flashbacks ao estilo Lost que seguem um modelo meio alternativo ao de once upon a time, o que não da para ter certeza é se na versão mostrada quando o episódio for ao ar na TV a edição continuara do mesmo jeito.

Revisitamos o pais das maravilhas digital já mostrados em Once Upon a Time, para meu desagrado (eu esperava que reconstruíssem já que a entrada de Wonderland pode ser considerada o pior dos efeitos usados na série e vai ser um cenário recorrente no spin off).

As atuações foram uma surpresa, Sophie Lowe passa um ar “doce” e ao mesmo tempo louco a sua Alice. Will (Michael Socha) é a releitura do personagem Valete de Copas, Cyrus (Peter Gadiot) a paixão de Alice, já não é lá muito bem desenvolvido e para mim ele que aparentemente deve fazer parte importante na historia essa primeira temporada, não interessou nem um pouco. Não da para comentar a participação de Emma Rigby como a Rainha Vermelha, em seus poucos instantes em cena a personagem pareceu exatamente o que podemos esperar de uma das inimigas cruéis descritas no livro, o que pode ser bom. Ainda existe o personagem digital Coelho Branco que tem o poder de abrir portais e tem a voz de John Lithgow.

A ideia aqui parece bem desenvolvida, fazer uma temporada de +ou- 13 episódios vai ser bom ao evitar episódios enche linguiças (que dominaram o inicio da primeira temporada e toda a segunda temporada de OUAT) e com o apoio já existente da irmã mais velha é bem provável que vire o novo sucesso da ABC. Se manter o padrão do que foi mostrado, provavelmente eu seguirei com reviews e devo revisitar esse episódio quando ele for exibido completo for no dia 10 de Outubro pela emissora ABC nos Estados Unidos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: