Resenha – The Cuckoo’s Calling

cover

Título: The Cuckoo’s Calling
Autor(a): Robert Galbraith (pseudônimo de J. K. Rowling)
Editora Original: Little Brown.
Ano: 2013
Páginas: 429

Sinopse: Quando uma modelo problemática cai para morte de uma varanda coberta de gelo, todos imaginam que ela cometeu suicídio. Porem, seu irmão tem suas duvidas, e liga para o investigador particular Cormoran Strike investigar o caso.

Postado por: Fernando Antônio

E com uma longa descrição de uma cena de morte J. K. Rowling inicia seu novo livro (sob nome de Robert Galbraith) The Cuckoo’s Calling. Eu talvez nunca adivinhasse que tivesse sido Rowling que escreveu esse livro caso eu viesse a ler ele sem ela ter anunciado, mas sabendo disso fica tão claro que a escrita é da mesma que não existe duvidas.

A historia fala sobre Cormoran Strike (um ex militar que após perder a perna voltou para Londres e se tornou detetive particular) que junto da sua nova assistente “temporária” Robin recebe o trabalho de investigar a morte da modelo Lula Laudrey.

Encoberta por Robert Galbraith a escritora se livra da escrita cansada e monótona que utilizou em Morte Súbita, The Cuckoo’s Calling consegue colocar o leitor no meio de uma Londres bonita e misteriosa que em nada lembra a sem graça Pagford. Com inúmeros personagens interessantes e diálogos inteligentes, Rowling critica a mídia (de uma forma perspicaz como fez no ultimo Harry Potter) e seu pseudônimo provavelmente abriu uma porta mais ampla para isso, ela não só critica a imprensa como também as pessoas perseguidas por ela (até que ponto ela utilizou das próprias experiências eu me pergunto? ).

Depois de escrever tantos mistérios lá em Hogwarts, é bom ver que ela consegue manter e até aumentar a tensão com sua escrita rápida, todos os personagens são um mistério a ser desvendado, o protagonista vai abrindo sua vida durante todo o livro e os segredos que ele não abre, dão um jeito de vazar, nem que seja pela sua assistente Robin que junto com nós, leitores, vai conhecendo seu novo chefe pouco a pouco.

O caso que move a historia parece aumentar a cada pagina, uma coisa insignificante descrita vagamente na pagina um pode virar um monstro na pagina quatrocentos e assim o livro se segue, se desdobrando tão sutilmente que você não acredita que chegou no final. Os suspeitos (e tem muitos) podem nem ter um motivo para ter cometido o possível crime, mas definitivamente em algum momento você vai achar estranho a historia de um deles e o tornar suspeito numero um, até chegar a pagina seguinte e conhecer um novo suspeito numero um (haha).

Posso adiantar que a resolução no final é satisfatória, o suficiente para você agradecer que já no próximo ano o detetive Strike volte num novo mistério. A historia é definitivamente clichê, você ja deve ter visto muitas parecidas, e seu eu te contar ela você não vai achar nada demais, isso é algo que pesou na nota que vou dar, acho que é complicado atualmente escrever uma historia realmente nova com esse tema, Ela é muito boa mas totalmente previsível a certo ponto e seus personagens são seu diferencial, mas as palavras que contam essa historia devem receber os créditos pela magica.

Nota: 9/10

Anúncios

4 Respostas

  1. A tão sem graça Pagford, com seus personagens e uma história cansativa e monótona, me encantou de todos os modos. Discordo disso, já que o livro tenta mostrar o quanto a humanidade é ignorante e leprosa. Nem sempre as pessoas gostam de ouvir a verdade, sobre a sociedade, e por isso o livror ecebeu uma crítica tão negativa. Mas este não é o foco, e sim The Cuckoo’s Calling.

    J.K me impressiona de todos os modos com sua escrita, e acredito que The Cuckoo’s Calling, fará o mesmo. Mal posso esperar para seu lançamento!

    1. Bem, acho que isso é opinião mesmo, mas com certeza o que você falou é verdade sobre as pessoas não aceitarem o mundo como ele é, ainda assim não consigo gostar do livro e acho que Cuckoo’s conseguiu ser bem realista e “pesado” sem precisar ser cru como em morte súbita, obrigado pelo comentário 😀

    2. Kewin, aqui é o Yuri que está falando.
      Eu concordo plenamente com você sobre Morte Súbita.
      Mas como foi o Fernando que escreveu a resenha, então não posso interferir na opinião dele.
      Abraço, comente sempre!

  2. LOUCO pra ler The Cuckoo’s Calling. Louco, louco. 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: